25.8 C
São Paulo
25/09/2020
Início Site

Como solicitar o cartão de crédito Atacadão Mastercard agora mesmo

0

O cartão de crédito pode ser uma boa opção para as compras do mês ou até mesmo para o comércio. Se você costuma comprar por atacado pode contar com o cartão Atacadão Mastercard.

O Atacadão é um dos maiores supermercados de atacado-varejista do Brasil, pertencente ao grupo Carrefour a rede também está presente em outros países como Argentina, Espanha e entre outros.

Atuando desde 1960 no mercado o Atacadão oferece os melhores preços para seus clientes, agora o atacadista também lançou um cartão de crédito exclusivo para facilitar a vida dos consumidores. O Cartão Atacadão Mastercard é o único aceito na rede de supermercados e ainda concede 40 dias para pagar as compras.

Como solicitar o cartão de crédito Atacadão Mastercard
Foto: Divulgação

Vantagens do Cartão de Crédito Atacadão Mastercard

Confira os benefícios e vantagens em adquirir o cartão:

  • Único cartão de crédito aceito nas lojas do Atacadão.
  • Aceito em estabelecimentos credenciados a rede Mastercard.
  • O cartão oferece aplicativo exclusivo para acompanhar as movimentações, limites e outras opções sem necessidade de ligações.
  • Até 40 dias para pagar compras.
  • Parcelamento de fatura em até 24 vezes.
  • Clientes podem abastecer em postos da rede Atacadão e pagar em até 70 dias.
  • Clientes podem compra na rede de Drogarias Atacadão e parcelar em até 10 vezes.
  • Programa de vantagens Mastercard Surpreenda.
  • Mensagens SMS, todas as movimentações enviadas para o seu celular.
  • Saques na rede de terminais eletrônicos 24H.
  • O valor do saque pode ser pago em até 18 vezes.
  • Pagamento de fatura pode ser feito na própria loja ou em bancos e lotéricas.
  • Chances de participação das promoções do Atacadão.

Como solicitar?

Os interessados podem solicitar o cartão em uma das lojas do Atacadão ou através do site do Cartão Atacadão 

O solicitante precisa ser maior de 18 anos e o adicional deve ter no mínimo 16 anos. No momento da solicitação deve ser apresentado a renda mensal e documentos. Vale lembrar que pessoas com nome inscrito no Serasa ou SPC não costuma ter aprovação.

Saque do auxílio de R$ 600 começa nesta segunda-feira; saiba quem tem direito

0

A Caixa Econômica Federal libera nesta segunda-feira (27) os saques presenciais do auxílio emergencial de R$ 600 em suas agências e casas lotéricas por todo o Brasil. Para sacar, é necessário gerar senha no aplicativo Caixa TEM, e o banco indica levar documento com foto.A ordem de pagamentos do auxílio obedece o mês de aniversário dos trabalhadores e é iniciada com os nascidos em fevereiro e março. Para sacar, é preciso ter uma conta-poupança social da Caixa aberta.Segundo a última atualização da Caixa , divulgada neste sábado (25), 47,6 milhões de pessoas já finalizaram cadastro com sucesso para receber o benefício emergencial que busca inibir a crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2).

O banco público diz que 37,2 milhões de trabalhadores já foram contemplados pelos depósitos, que totalizam R$ R$ 26,2 bilhões. Dos que já estão inscritos, faltam, portanto, pouco mais de 10 milhões a serem beneficiados, além dos que podem ter direito e ainda não foram atrás de solicitar o ‘ coronavoucher ‘. Segundo estima prévia, o total de beneficiados poderia chegar a 70 milhões de brasileiros.Buscando evitar aglomerações nas agências e lotéricas, a Caixa pede que os trabalhadores só saquem o dinheiro em último caso, já que ele poderá ser movimentado a partir do aplicativo Caixa TEM , criado exclusivamente para o auxílio. É possível realizar transferências de até R$ 600 (sendo até três gratuitas a cada mês) – com limite diário de R$ 1.00, pagar contas, consultar extrato e saldo e quitar boleto. Saiba como usar o app aqui.O beneficiário do auxílio emergencial terá a opção “saque” no app assim que a retirada dos R$ 600 estiver liberada para ele. O usuário deverá, então, escolher a quantidade que deseja sacar. Em seguida, será gerado o código que deve ser digitado no caixa eletrônico ou apresentado na lotérica para a retirada dos recursos.Além de incentivar a movimentação dos recursos pelo app, a Caixa dividiu os saques de acordo com o mês de aniversário e diz que será imposta distância mínima e cuidados de higiene em todas as agências e lotéricas, buscando diminuir o contágio da Covid-19 com a liberação dos recursos emergenciais.As informações sobre o cadastro para solicitar o auxílio ou quaisquer outras dúvidas relacionadas ao benefício devem ser tiradas somente nos canais oficiais, o aplicativo Caixa – Auxílio Emergencial, o site  auxílio.caixa.gov.br e a central eletrônica 111, exclusiva para o benefício.

Confira o calendário de saques do auxílio

  • 27 de abril – nascidos em janeiro e fevereiro, com poupança digital gratuita da Caixa;
  • 28 de abril – nascidos em março e abril, com poupança digital gratuita da Caixa;
  • 29 de abril – nascidos em maio e junho, com poupança digital gratuita da Caixa;
  • 30 de abril – nascidos julho e agosto, com poupança digital gratuita da Caixa;
  • 04 de maio – nascidos em setembro e outubro, com poupança digital gratuita da Caixa; e
  • 05 de maio – nascidos em novembro e dezembro, com poupança digital gratuita da Caixa.

Por: Brasil Econômico

Fonte: iG

Caixa libera o aplicativo do Auxílio Emergencial: Saiba mais

0

A Caixa Econômica Federal disponibilizou na manhã desta terça-feira (07), conforme previsto, o link para download do aplicativo que será usado para o cadastro do Auxílio Emergencial, um benefício financeiro concedido pelo Governo Federal destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados, durante o período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do Coronavírus – COVID 19.

Todas as informações sobre quem tem ou não direito ao auxílio, já estão disponíveis no site da Caixa.

Para baixar o aplicativo e se cadastrar para receber o Auxílio Emergencial, se seu celular é android, basta clicar aqui.

Caso seu celular seja Apple, você pode baixar o aplicativo aqui.

Saiba quem tem direito ao auxílio emergencial de R$ 600 por mês

0

Os trabalhadores informais vão poder receber o auxílio emergencial por três meses de R$ 600 e as mães que são chefe de família (família monoparental), duas cotas, no total de R$ 1,2 mil.

O auxílio é uma das propostas para minimizar os impactos do coronavírus para a população de baixa renda e deverá beneficiar 24 milhões de brasileiros. Inicialmente o pagamento seria de R$ 200. Após acordo entre a Câmara e o governo federal, o valor passou para R$ 600.

A estimativa de impacto prevista pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), é de R$ 14,4 bilhões mensais. Enquanto durar a epidemia, o governo federal poderá prorrogar o benefício.

Para receber o auxílio, o trabalhador não pode receber aposentadoria, seguro-desemprego ou ser beneficiário de outra ajuda do governo. Também não pode fazer parte de programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família.

Veja os requisitos para receber o benefício:

– Ser maior de 18 anos de idade;

– Não ter emprego formal;

– Não receber benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de outro programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família;

– Renda familiar mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total (tudo o que a família recebe) de até três salários mínimos (R$ 3.135,00);

– Não ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de R$ 28.559,70.

O interessado deverá cumprir uma dessas condições:

– Exercer atividade na condição de microempreendedor individual (MEI);

– Ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS);

– Ser trabalhador informal inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico);

– Ou ter cumprido o requisito de renda média até 20 de março de 2020.

Acumular benefício

Será permitido a até duas pessoas de uma mesma família acumularem benefícios. Se um deles receber o Bolsa Família, terá de fazer a opção pelo auxílio mais vantajoso.

As mulheres de famílias monoparentais receberão duas cotas, também por três meses, com a mesma restrição envolvendo o Bolsa Família.

Já a renda média será verificada por meio do CadÚnico para os inscritos e, para os não inscritos, com autodeclaração em plataforma digital.

Na renda familiar serão considerados todos os rendimentos obtidos por todos os membros que moram na mesma residência, exceto o dinheiro do Bolsa Família.

Antecipação

Para pessoas com deficiência e idosos candidatos a receber o BPC (Benefício de Prestação Continuada), de um salário mínimo mensal (R$ 1.045,00), o INSS poderá antecipar o pagamento de R$ 600,00 (valor do auxílio emergencial) até que seja avaliado o grau de impedimento no qual se baseia o pedido ou seja concedido o benefício. Essa avaliação costuma demorar porque depende de agendamento com médicos peritos e assistentes sociais do INSS.

Quando o BPC for concedido, ele será devido desde o dia do requerimento, e o que tiver sido adiantado será descontado.

Da mesma forma, o órgão poderá adiantar o pagamento do auxílio-doença, no valor de um salario mínimo mensal, durante três meses contados da publicação da futura lei ou até a realização da perícia pelo INSS, o que ocorrer primeiro.

Para ter direito a esse adiantamento, o trabalhador precisará ter cumprido a carência exigida para a concessão do benefício (12 meses de contribuição) e apresentar atestado médico com requisitos e forma de análise a serem definidos em ato conjunto da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia e do INSS.

Forma de pagamento

Segundo o projeto, o auxílio emergencial será pago por bancos públicos federais por meio de uma conta do tipo poupança social digital.

Essa conta será aberta automaticamente em nome dos beneficiários, com dispensa da apresentação de documentos e isenção de tarifas de manutenção. A pessoa usuária poderá fazer ao menos uma transferência eletrônica de dinheiro por mês, sem custos, para conta bancária mantida em qualquer instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central.

A conta pode ser a mesma já usada para pagar recursos de programas sociais governamentais, como PIS/Pasep e FGTS, mas não pode permitir a emissão de cartão físico, cheques ou ordens de pagamento para sua movimentação.

Se a pessoa deixar de cumprir as condições estipuladas, o auxílio deixará de ser pago. Para fazer as verificações necessárias, os órgãos federais trocarão as informações constantes em suas bases de dados.

Fonte original do conteúdo: Saiba quem tem direito ao auxílio emergencial de R$ 600 por mês

Carrefour abre 5 mil vagas de emprego para atender demanda em SP

0

A rede de supermercados Carrefour anunciou a contratação de cinco mil profissionais para atender a demanda causada pelo período de isolamento social instalado no país para combate ao coronavírus.

Há oportunidades para operador de loja, auxiliar de perecíveis, agente de prevenção, recepcionista de caixa, padeiro, peixeiro, técnico em manutenção, açougueiro, operador de centro de distribuição e vendedor de eletrodomésticos.

Todo o processo seletivo será feito via internet, desde a captação do currículo até a entrevista com os candidatos. Importante: as lojas não vão aceitar currículos.

Para se candidatar, é necessário acessar o site de recrutamento o Carrefour por meio deste link e clicar em “Inscreva-se”. A maioria das vagas pede ensino médio completo.

Há vagas em diferentes cidades, com maior número de oportunidades na região metropolitana de São Paulo, Baixada Santista, Campinas e Ribeirão Preto.

Quem também abriu vagas para manter abastecimento dos produtos foi a Pepsico. Leia aqui.

Fonte original do conteúdo: Carrefour abre 5 mil vagas de emprego para atender demanda em SP

Nubank anuncia medidas para ajudar seus clientes durante crise do coronavírus

0

Após os bancos da Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN) anunciarem medidas visando auxiliar seus clientes durante o surto de coronavírus, como a extensão de prazo para pagamento de dívidas em 60 dias, foi a vez do banco digital Nubank se posicionar.

A fintech prometeu R$ 20 milhões para apoiar seus clientes durante a crise, custeando atendimento médico, alimentação, remédios e outros serviços, conforme noticiou a Exame nesta quarta-feira, 25 de março.

Nubank reforça relacionamento com seus clientes

Segundo o Nubank, a verba para a iniciativa virá da sua parte de marketing e outros ganhos de eficiência. O plano consiste em firmar parcerias com empresas como o Hospital Sírio-Libanês, o aplicativo de atendimento psicológico Zenklub, as empresas de delivery iFood e Rappi, além do aplicativo responsável por vender produtos de pet shop Zee.Dog.

A fintech explica que o cliente pode entrar em contato, explicar a necessidade, e ele será direcionado a um parceiro da iniciativa – embora ressalte “na medida do possível”.

O Nubank acrescenta ainda que sua equipe de atendimento está sendo treinada para ouvir as necessidades dos clientes e buscar formas de auxiliá-los. O contato pode ser feito por telefone, chat ou e-mail. Além disso, as questões envolvendo produtos da fintech continuam sendo feitas normalmente.

O Hospital Sírio-Libanês um dos parceiros do banco digital, disponibilizou mil atendimentos em sua plataforma de teleorientação médica para os clientes Nubank. Isso quer dizer que, para que os clientes saibam se foram contaminados pelo coronavírus e como proceder caso tenham sido, um atendimento remoto será realizado.

Ressalta-se ainda na reportagem que parte da verba do fundo será utilizada para continuar o atendimento remoto após o fim dos mil atendimentos gratuitos, por meio de vouchers para agendamento de consulta.

O atendimento psicológico feito pela Zenklub funcionará em uma dinâmica semelhante. O Nubank disponibilizará, dependendo do caso apresentado, vouchers para que clientes consultem sem custo a Zenklub.

O Zee.Dog, por sua vez, vai oferecer 20% de desconto para clientes da fintech na primeira compra pelo app. Juntamente com o desconto, o Nubank dará vouchers de até R$ 100,00 para consultas e itens – funcionando para as capitais de São Paulo e Rio de Janeiro.

Quanto aos aplicativos de entrega, iFood e Rappi, créditos serão disponibilizados para serem utilizados em entregas de comida e outros produtos. Tanto a compra quanto a entrega serão pagos pelo Nubank.

A fintech até mesmo disponibilizará um serviço educativo, a fim de auxiliar aqueles que não possuem familiaridade com iFood e Rappi a fazerem seus pedidos. Além das parcerias já mencionadas, é possível verificar a lista completa aqui.

Por fim, pedidos de empréstimo pessoal e renegociação de pagamento das faturas estão sendo avaliados caso a caso através dos canais de atendimento.

Fonte original do conteúdo: Nubank anuncia medidas para ajudar seus clientes durante crise do coronavírus

Como Solicitar – Auxílio Cidadão De R$600,00 Mensais É Aprovado

0

Como solicitar o auxílio mensal para trabalhadores? Finalmente, o benefício é aprovado pela Câmara dos deputados e poderá durar por 3 meses.

Corona voucher, como popularmente foi chamado pelos políticos, consiste em ser um benefício de R$600,00 (seiscentos reais) que será distribuído aos trabalhadores informais, autônomos, pessoas de baixa renda ou microempreendedores que não tem condições de continuar trabalhando neste cenário da pandemia do COVID-19.

Porém muitas pessoas possuem dúvidas de como solicitar o benefício do corona voucher, e é isso que iremos debater mais adiante.

O benefício que inicialmente era de R$200,00 e causou grande controvérsia por não condizer com a realidade da população brasileira, recebeu grandes críticas por não ser suficiente nem para garantir o básico: a alimentação.

como solicitar

O próprio Presidente Bolsonaro disse ter conseguido acordar com Paulo Guedes, um valor que não fosse tão baixo e que estivesse ao alcance do governo. A medida visa beneficiar 14,3 milhões de famílias, que poderão em breve saber como solicitar.

Como solicitar – Quem tem direito ao benefício?

– Todos trabalhadores informais têm direito ao benefício. As condições é que sejam maiores de idade, ou seja, tenham mais de 18 anos, obviamente não tenham emprego formal ou carteira assinada, e não devem ter renda familiar superior a R$3153,00 (três mil, cento e cinquenta e três reais), o que é equivalente a três salários mínimos, ou receber até R$522,50 por pessoa.

– MEI: Microempreendedores individuais também tem direito, porém não devem estar recebendo nenhum auxílio como previdência ou seguro desemprego. Mas caso esteja recebendo bolsa família, poderá escolher entre a bolsa família ou o benefício, decidindo pelo que lhe convém.

– Mães de famílias poderão receber R$1200,00 (mil e duzentos reais) caso sejam o único membro da família que trabalha.

Como solicitar o benefício?

Como solicitar o benefício? Há certos requisitos para poder solicitar o benefício, como por exemplo, ser inscrito no CadÚnico, que é o Cadastro Único para programas sociais.

Para pessoas não cadastradas no programa CadÚnico, serão usados dados do CNIS (Cadastro Nacional de Informações Sociais), esse cadastro é adotado pela previdência privada para armazenar dados dos trabalhadores.

Caso a pessoa também não faça parte do CNIS, o governo em conjunto com o ministério da economia, pretendem criar uma plataforma exclusiva para que as pessoas cadastrem-se.

Após isso será checado todos os dados do cadastro, para saber se estas pessoas já trabalharam ou se já foram acolhidas por algum benefício do governo.

Para receber o auxílio mensal a pessoa deve ter o cartão cidadão ou conta na caixa econômica federal. Poderá ainda, ser recebido, para aqueles que possuam, no cartão do bolsa família.

Qual o valor do benefício?

O valor do benefício varia conforme a sua função. Por exemplo, se você for um trabalhador informal, poderá receber determinado valor, e se for mãe chefe de família, outro valor, vejamos abaixo.

O valor do auxílio emergencial pode variar de R$600,00 a R$1200,00, dependendo se é um trabalhador informal ou mãe de família única e provedora.

Inclusive duas pessoas da mesma família poderão receber o benefício o que poderá contribuir para uma renda familiar de R$1200,00.

Como serão feitos os pagamentos?

como solicitar

Os pagamentos serão efetuados por meio de depósitos na conta bancária que foi informada no momento do cadastro do cidadão.

Se a pessoa não tiver nenhuma conta bancária é muito provável que o governo irá depositar em uma conta bancária que será criada ou na Caixa Econômica Federal ou no Banco do Brasil.

Quando poderei solicitar o benefício?

Tudo indica que nos próximos dias de abril será divulgado a data quando o auxílio mensal será pago. Mas tudo pode mudar, conforme forem sendo tomadas as novas medidas do governo para conter a pandemia e a crise econômica.

Você saberá como solicitar o seu benefício, em breve! Por isso mantenha-se atento nas notícias de política e principalmente relacionadas a economia. É através do Ministério da Economia, que você saberá quando e como poderá solicitar seu benefício.

Com a emenda aprovada, primeiro ela precisa passar pelo Senado e ser legitimada pelo presidente, mas pelo que parece isso será rápido já que é uma medida emergencial, que inclusive já devia ter sido tomada o quanto antes.

Fique atento as notícias e informações referentes a esse processo do corona voucher! A cada dia podem surgir notícias e novidades referente ao recebimento e novas medidas que possam ser adotadas pelo governo federal.

Para saber como solicitar seu benefício, fique atento ao site do ministério da cidadania, NESTE LINK.

Fonte original do conteúdo: portal emprega

Primeiro paciente confirmado com coronavírus no Brasil está curado

0

primeiro caso confirmado do novo coronavírus no Brasil, um homem de 61 anos morador de São Paulo, está totalmente livre da doença. A informação repassada pelo secretário de Saúde do Estado, Luiz Henrique German, durante uma reunião com o governador João Dória, de acordo com a Rádio Bandeirantes.

É importante não confundir esse caso com o de outro paciente, de 60 anos, do Rio Grande do Sul, que foi o primeiro registro de cura no Brasil do novo coronavírus. O homem também apresentou os sintomas no dia 29 de fevereiro, após retornar de uma viagem à Itália, mas foi diagnosticado apenas 10 dias depois.

Assim como no caso de São Paulo, este paciente não apresenta mais sintomas de Covid-19, segundo a secretaria municipal de Saúde de Campo Bom (cidade onde o paciente vive), e já retornou às suas atividades. Embora não tenham apresentado nenhum sintoma, os familiares do paciente seguem sendo acompanhados pelos agentes de saúde do município.

Segundo atualização feita nesta sexta-feira (13) a partir de balanços divulgados pelas secretarias estaduais de Saúde e pelo Hospital Albert Einstein, o Brasil possui ao menos 151 casos confirmados do novo coronavírus. O hospital havia confirmado, na noite de quinta-feira (12), 98 infecções, sendo que, do total, 60 foram diagnosticadas em um período de apenas 24 horas.

Segundo o Ministério da Saúde, o País já teve também seus primeiros casos de transmissão comunitária de coronavírus. A nova situação foi registrada nas cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro. Transmissão comunitária ocorre quando as equipes de vigilância não conseguem mais mapear a cadeia de infecção, não sabendo quem foi o primeiro paciente responsável pela contaminação dos demais.

Via: Band/Agência Brasil

Fonte original do conteúdo: Primeiro paciente brasileiro com coronavírus está curado

Conheça os 15 cursos de graduação preferidos das mulheres

0

A figura da mulher educadora e cuidadora ainda é forte nas cadeiras das instituições de ensino superior do Brasil, apesar da presença feminina em todas as áreas de conhecimento. A constatação foi feita pelo site Quero Bolsa ao avaliar dados apurados pelo Censo do Ensino Superior, do Ministério da Educação (MEC). O curso de Pedagogia é disparado o mais ocupado por elas, com 93% do total de alunos (veja o ranking abaixo).

Os 15 cursos preferidos das mulheres:

1. Pedagogia

2. Direito

3. Administração

4. Enfermagem

5. Ciências Contábeis

6. Psicologia

7. Serviço Social

8. Gestão de Recursos Humanos

9. Fisioterapia

10. Educação Física

11. Arquitetura e Urbanismo

12. Engenharia Civil

13. Nutrição

14. Medicina

15. Farmácia

Na análise mais detalhada, o curso de Pedagogia perde apenas a preferência entre as universitárias com menos de 25 anos de idade e que estudam em faculdades privadas. Neste caso, o curso de Direito possui o maior número de mulheres matriculadas, seguido por Administração e Pedagogia. Entre as estudantes acima de 30 anos, também há diferenças no perfil das que cursam o ensino público e privado. Apesar da liderança de Pedagogia em ambos os grupos, as alunas que estudam em universidades estaduais e federais preferem as carreiras de Licenciatura. A graduação em Letras – com suas variadas habilitações – aparece em segundo lugar, enquanto Matemática, História e Geografia ocupam, respectivamente, o quinto, sexto e sétimo no ranking. O curso de Direito ocupa apenas a nona colocação.

“É possível concluir que após os 30 anos de idade, as mulheres buscam áreas de atuação onde o ingresso de profissionais mais velhos não é um obstáculo, caso da carreira de professor. Além disso, os cursos de licenciatura oferecidos por instituições públicas são menos disputados do que outras carreiras, o que seria um facilitador ao ingresso. Isto poderia ser explicado, em parte, pelo fato de que muitas mulheres, por ter jornada dupla em casa e no trabalho, julgam ter menor tempo de preparação para disputar os cursos mais disputados”, avalia Pedro Balerine, diretor de inteligência de mercado do Quero Bolsa.

Já entre as alunas das faculdades privadas, Direito ocupa o segundo lugar e os cursos de Enfermagem, Psicologia, Fisioterapia e Nutrição passam a figurar entre os 15 mais procurados pelas mulheres. “Provavelmente, elas levam em consideração uma combinação de fatores. Um deles é o custo do curso versus a possibilidade de remuneração futura. Nesse caso, em via de regra, o mercado de saúde oferece salários melhores do que a área de educação. Ou seja, já que é necessário investir tempo e dinheiro na faculdade, é melhor que a perspectiva de ganho seja mais promissora. Também é importante lembrar que as opções de cursos de licenciatura são mais limitadas na rede privada”, explica Balerine.

Presença feminina

A participação feminina no ensino superior tem se mantido estável em 57% do total de alunos matriculados entre 2009 e 2016, período avaliado pela área de inteligência do Quero Bolsa. Ao longo desses anos, porém, houve uma queda expressiva no total de mulheres com mais de 30 anos nas faculdades brasileiras. Em 2009, elas representavam 45% das alunas matriculadas, enquanto em 2016 (último ano com dados disponíveis) eram apenas 20%. Na avaliação do diretor de Inteligência do Quero Bolsa isso leva a crer que o ingresso delas no ensino superior tem ocorrido cada vez mais cedo, possivelmente graças aos programas de incentivo como financiamentos e bolsas de estudo.

Os dados apurados pelo MEC em 2016 se equivalem quando analisada a participação das mulheres no programa Quero Bolsa. Elas eram 59,8% do total de bolsistas, sendo que 21% delas tinham 30 anos ou mais.

Fonte do conteúdo: https://oportaln10.com.br/conheca-os-15-cursos-de-graduacao-preferidos-das-mulheres-79300/#ixzz6H2t1Pklo

Gripe e coronavírus: confira 12 dicas para a prevenção e cuidado na escola

0

A escola pode ser um ambiente para a uma fácil proliferação de gripes e outras doenças contagiosas, como o coronavírus, se medidas de segurança e higiene não forem tomadas.

Isso porque a sala de aula é um ambiente fechado com muitas pessoas. Então, é importante estar atento aos sinais de gripe e saber como proceder caso um aluno ou professor esteja doente.

Além da gripe, o coronavírus tem despertado medo e curiosidade entre as pessoas, além de desinformação com as chamadas fake news. Por isso, fizemos uma lista com dicas sobre como se prevenir e o que é mentira e verdade sobre o coronavírus. Confira:

Como prevenir a gripe na escola:

  1. Alunos e colaboradores do colégio não devem comparecer caso apresentem os sintomas ou sejam diagnosticados com gripe. Nesse caso, deve-ser esperar 24h após o desaparecimento da febre ou sete dias após o surgimento dos sintomas para retomar as atividades. É importante que os pais ou responsáveis não deixem a criança ir para a escola nesse período. Caso o professor identifique alguma criança com os sintomas ou febre, deve avisar imediatamente os responsáveis;
  2. Explicar aos alunos a importância de lavar bem as mãos, além de ensiná-los a fazer a higienização correta, principalmente após tossir, espirrar e antes de se alimentar;
  3. Evitar o contato com quem apresenta sintomas de gripe;
  4. Ensinar aos alunos que ao tossir e ao espirrar deve-se proteger a boca corretamente, com um lenço de papel ou com os cotovelos, além de higienizar as mãos depois.
  5. Explicar aos alunos que não se deve ter o hábito de tocar os olhos, o nariz e a boca.
  6. Incentivar os alunos a trazer de casa os objetos de uso pessoal, como garrafinhas, pois eles não devem ser compartilhados;
  7. Ensinar a importância da vacinação. Nesse caso, é importante trabalhar o medo que algumas crianças têm da injeção;
  8. Fornecer copos descartáveis para que as crianças possam beber água no bebedouro ou incentivá-las a trazer garrafinha d’água de casa;
  9. Fornecer sabonete líquido e papel-toalha nos banheiros para que os alunos e os colaboradores possam fazer a higienização correta das mãos;
  10. Manter a sala de aula aberta e arejada, além de higienizar as carteiras escolares;
  11. Higienizar os objetos que serão utilizados pelos alunos. No caso das creches, é necessário que os brinquedos sejam lavados com água e sabão antes de serem dados às crianças;
  12. Promover campanhas informativas sobre a gripe de modo lúdico e envolvente entre os alunos.

Aos pais ou responsáveis, cabe a função de conversar com a criança sobre a importância de ter hábitos de higiene mesmo quando alguém do convívio não apresenta sintomas de gripes, afinal, a prevenção é constante.

Vacina contra a gripe

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomenda que toda criança com mais de 6 meses deve ser vacinada contra a gripe. Ainda de acordo com a SBP,  a vacina é mais importante para crianças que tenham doença respiratória, como asma, ou que convivam com idosos ou adultos com saúde fragilizada. A única exceção é para as crianças que tiveram reações alérgicas severas à vacina.

Os pais ou responsáveis e os professores também devem se vacinar, sendo que estes últimos fazem parte do grupo de risco do Ministério da Saúde, recebendo a vacina gratuitamente pelo governo.

Coronavírus: prevenção e informação

Além da gripe, que geralmente é causada por vírus do tipo influenza, outro tem ocupado espaço no noticiário: o coronavírus. Só que este também tem sido alvo de notícias falsas, as chamadas fake news.

Fizemos, então, uma lista dos boatos mais disseminados na internet e que estão errados.

  • Boato: se você prender a respiração por mais de 10 segundos e não tossir ou sentir algum desconforto, não tem com o que se preocupar.

Verdade: a capacidade de prender a respiração não faz parte do diagnóstico da doença.

  • Boato: beber água a cada 15 minutos diminui a chance de contágio porque leva o vírus para o estômago. Se a boca e a garganta ficarem ressecadas, ele poderá ir para os pulmões, causando a contaminação.

Verdade: manter-se hidratado realmente dificulta a infecção pelo vírus, mas não tem nada a ver com lavar a garganta e levar ele para o estômago. Nesse caso, o importante é adotar alguma medidas:  evitar levar as mãos para a boca e para o nariz, manter-se hidratado, ingerir alimentos saudáveis e evitar aglomerações.

  • Boato: tomar chá quente ajuda a matar o vírus.

Verdade: um chá quente é bem gostoso, ainda mais nos dias frios. Só que o vírus afeta os pulmões, já o chá vai para o estômago, então tomar chá não vai ajudar a matar o vírus.

  • Boato: o vírus é resistente, principalmente em superfícies metálicas, onde ele pode sobreviver por até 12h.

Verdade: o vírus pode durar de 2h até 9 dias em qualquer superfície, isso depende de alguns fatores, como a umidade do ar, a temperatura e a quantidade de vírus no local. Por isso, evite tocar em superfícies de locais públicos e higienize as mãos caso toque.

A prevenção do coronavírus deve ser feita com os mesmos hábitos e medidas do vírus da gripe comum. Lavar ou higienizar as mãos de tempo em tempo, evitar compartilhar objetos de uso pessoal, como garrafas d’água, não levar as mãos para os olhos, a boca e o nariz, entre outras medidas que citamos acima.

Sintomas do Coronavírus

Segundo as informações divulgadas pela Secretaria de Saúde do estado de São Paulo, os sintomas do coronavírus se parecem com os de uma gripe. Por isso, o importante é procurar uma unidade de saúde ou um pronto-socorro caso apresente os sintomas de gripe.

Em geral, são coriza, tosse, dor de garganta e febre. Em alguns casos, o vírus também causa infecções das vias respiratórias, como pneumonia.

O período de incubação do vírus, isto é, o tempo entre ele infectar alguém e se manifestar por meio dos sintomas, varia entre 2 e 14 dias.

Fonte Original do conteúdo: Quero Bolsa

X