Skip to content

FGTS como garantia no empréstimo consignado: Veja como funciona e vantagens

05/12/2018

Empréstimo consignado com garantia no Fundo já está na lista dos créditos mais solicitados entre os trabalhadores. Desde o mês de setembro os trabalhadores podem usar o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) para financiamentos.

FGTS como garantia no empréstimo consignado: Veja como funciona e vantagens
Imagem: Arquivo

Como funciona o empréstimo consignado com o FGTS 

O FGTS foi liberado pelo governo em setembro deste ano para ser usado como garantia de empréstimo. Os descontos são feitos diretamente na folha de pagamento do trabalhador.

Trabalhadores com carteira assinada podem solicitar empréstimo consignado com juro de até 3,5% ao mês. O interessado pode solicitar até 10% do valor total do FGTS mais o valor da multa rescisória por demissão sem justa causa. O saldo do FGTS ficará reservado na conta do contrate até a quitação do empréstimo, porém o rendimento continua funcionando normal.

Quem pode solicitar?

  • Os trabalhadores com registro mínimo de 12 meses em carteira
  • Ser correntista no banco prestador do serviço de crédito
  • Possuir saldo do Fundo compatível ao valor de empréstimo.

Como solicitar

Para solicitar o empréstimo o trabalhador deve procurar a Caixa Econômica Federal com os documentos. Para mais detalhes confira no site da Caixa. 

As vantagens do empréstimo consignado com o FGTS

Confira as vantagens para esta modalidade de crédito:

Dinheiro de imediato

Para as pessoas que precisam de dinheiro com urgência, essa pode ser a melhor opção. Por usar o fundo como garantia, o banco costuma liberar o valor rapidamente.

Juros

Quem busca o empréstimo para quitar dívidas pode contar com uma taxa de juros baixa (3,5% ao mês). Comparado aos outros créditos os juros esta barato.

Desconto em folha

O desconto do empréstimo é efetuado diretamente no salário do contratante, assim facilitando as questões de pagamento e não gerar atrasos.

Quais os riscos?

Como todos os serviços de créditos, o consignado com o Fundo também apresenta possíveis riscos:

Multa para o banco

Caso o trabalhador venha ser demitido por justa causa ele deverá pagar para o banco uma multa de até 40% do total do FGTS. Essa multa está prevista em contrato, o cliente deve ler atentamente todos os pontos.

FGTS removido 

Em casos de não pagamento, acontecerá automaticamente a transferência do valor do Fundo para o banco e assim gerando a quitação do empréstimo.

Mesmo o governo liberando o FGTS para o consignado ser efetuado em qualquer banco, apenas a Caixa esta atuando com essa modalidade de crédito.

Especialistas financeiros alertam que as pessoas devem sempre elaborar um planejamento financeiro antes de assumirem contratos financeiros.

Leia também:

+ Bolsonaro: brasileiros precisam decidir entre mais direitos ou emprego

+ Empréstimo para negativados: Veja como conseguir

+ Alerta de fraudes em cartão de crédito usado no Uber