Skip to content

Alerta de fraudes em cartão de crédito usado no Uber

04/12/2018

Usuários denunciam Uber de cobrar corridas que não realizaram, supostas vítimas alegam que cobranças apareceram na fatura do cartão de crédito. O Ministério Público do Rio de Janeiro exige na justiça que a empresa de corridas seja impedida de cobrar esses serviços indevidos. As denuncias foram recebidas pela Segunda Promotoria de Defesa do Consumidor.

Alerta de fraudes em cartão de crédito usado no Uber
Shutterstock

De acordo com o promotor Rodrigo Terra, o aplicativo aceita cadastro de cartão de qualquer pessoa, e que a ação do MP-RJ solicita que o aplicativo exija o CPF do titular ao inserir os dados do cartão de crédito.

A promotoria alega que o aplicativo não oferece segurança para os usuários, pois aceita inclusão de pagamento através de cartões de terceiros.  Ainda de acordo com a promotoria de defesa o Uber exige apenas dados básicos que constam no plástico. Ao solicitar apenas número de cartão, código de verificação e data de validade poderá prejudicar o cliente com possíveis fraudes.

O aplicativo se pronunciou em defesa e afirma que os pagamentos através de cartões de terceiros são praticas normais no mercado online. Ainda de acordo com a empresa essa forma é utilizada também para facilitar a vida dos usuários.

+ Prazo para cadastro obrigatório de quem recebe salário do INSS encerra dia 31

+ Empréstimo consignado: Veja quando solicitar e como conseguir

O MP-RJ cita no processo que a dona do aplicativo adota práticas abusivas e lesivas aos clientes. O promotor Rodrigo relata também na ação que a Uber não possui canais de atendimentos especializados para fraudes.

Resumidamente o Ministério pede na ação uma indenização para as supostas vítimas que sofreram as cobranças indevidas. Mas também solicita que a Uber vincule o documento do usuário á forma de pagamento.

Fraudes no cartão de crédito

Na última temporada de vendas da Black Friday foram registras milhares de reclamações com fraudes no cartão de crédito. O alvo são as compras online, o consumidor muitas vezes entusiasmado pelas promoções não conferem a procedência dos sites.

Especialistas em segurança alertam que os consumidores precisam conhecer o site antes de inserir dados pessoais e principalmente informações de cartões.

Com informações: G1

Brasileira nascida em São Paulo.  Redatora de Sites há três anos. Em 2013, se formou em Administração de Empresas pela Universidade Paulista.  Esta sempre atualizada com as últimas notícias do mundo. Desde 2015 atua com criações de conteúdos para diversos canais de informação.  Contato:  [email protected]