Skip to content

Bolsonaro promete definir as questões da reforma da Previdência nesta quinta-feira

14/02/2019

Presidente ainda não definiu as idades mínimas para aposentadorias, mas afirmou que resolverá hoje.

O Presidente Jair Bolsonaro pretende “bater o martelo” nesta quinta-feira (14), de acordo com a entrevista dada á TV Record, ele não havia se decidido sobre a idade mínima a ser fixada na reforma da Previdência.

Bolsonaro promete definir as questões da reforma da Previdência nesta quinta-feira
Foto: Jair Messias Bolsonaro

Bolsonaro precisa resolver se a proposta será de 57 anos para mulheres e 62 para homens ou de 60 anos mulheres e 65 para homens.

A reunião para definir essas e outras questões acontecerá ás 15h do dia de hoje, o presidente se reunirá com Onix Lorenzoni (ministro-chefe da Casa Civil) e com o ministro da Economia, Paulo Guedes. O encontro para decidir as pendências acontecerá no Palácio da Alvorada.

A equipe de economia do governo esta trabalhando como dados que demonstram que a diferença salarial apresentada entre os mais jovens é menor que em outras faixas etárias. Essa classe será atingida pela idade mínima.

Apesar dos esforços o ministro Paulo Guedes busca um modo de atender a vontade de Bolsonaro, que é definir as idades mínimas de aposentadoria em 57 anos (mulheres) e 62 anos (homens). A proposta é usar essa exigência do presidente como referencia no último ano de seu mandado em 2022.

Resumindo a proposta as idades mínimas iniciais partiriam de 55 anos (mulheres) e 60 (homens) a partir da promulgação da reforma da Previdência. E as idades subiriam um ano a cada dois anos, isso a partir de 2020. E por fim no próximo ano as mulheres e homens se aposentariam com 56 anos e 61 anos, respectivamente.

Seguindo essa regra, em 2022, as mulheres poderão se aposentar com 57 anos e os homens com 62 anos, assim como foi comentado pelo presidente em entrevista.  

Caso Bolsonaro venha a concordar com idades iguais para mulheres e homens em 65 anos ao final do período, a transição será maior, de 20 anos. Mas se a política for mantida por diferença, a transição será menor, em 10 anos.

O presidente também falou sobre as mudanças para policiais militares, civis e bombeiros, e afirmou que as alterações serão semelhantes as que serão aplicadas aos militares.

Fonte: Estadão

Saiba mais!
Para obter mais conteúdos siga a Credicar Vantagens em nosso canal do Google News e nas redes sociais como Facebook, Twiter, Linkedin e compartilhe com seus contatos.

Acompanhe nossos artigos e fique por dentro de assuntos sobre Finanças Pessoais, Educação Financeira e outros.