17.9 C
São Paulo
20/09/2020

Após 1º turno das eleições dólar desaba para R$ 3,77 mais de 2% e bolsa sobe 6%

Credicar Vantagens Após 1º turno das eleições dólar desaba para R$ 3,77 mais de...

Na manhã desta segunda-feira (08) o dólar comercial atua com baixa para os negócios, logo às 10h a moeda já apresentava queda de 2,4% chegando á valor de venda em R$ 3,765. O índice Ibovespa, importante indicador de desempenho médio das ações negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo, registrou no mesmo horário um aumento significativo de 6,01%.

Na última sexta-feira (05) quase vésperas das eleições 2018 a bolsa registrou uma queda de 0,76% e o dólar já operava em queda de 1% no valor de R$ 3,857, mas no fechamento da semana a moeda apresentou uma desvalorização de 4,46% e a bolsa acumulou uma alta de 3,75%.

Lembrando que o valor da moeda norte-americana divulgado é sempre o que se refere ao dólar comercial, já para os turistas o preço é maior.

Reflexo do resultado do 1º turno

Após a liderança de votos do candidato a presidência Jair Bolsonaro com 46,03%, seguido do petista Fernando Haddad com 29,28%, foi possível observar as grandes chances do candidato do PSL para ocupar o cargo de presidente da República no 2º turno, mostrando a influencia desse resultado eleitoral no mercado.

Investidores acreditam que Bolsonaro pode governar melhor o país e proporcionar um equilíbrio dos gastos públicos, e também comemoram o fato do partido de Jair Bolsonaro, o PSL está com a segunda maior bancada dentro da Câmara dos Deputados, possibilitando um cenário positivo para o Brasil.

Após 1º turno das eleições dólar desaba para R$ 3,77 mais de 2% e bolsa sobe 6% (Foto reprodução)

2º turno das eleições

O 2º turno das eleições 2018 acontecerá no próximo dia 28 de outubro, todos os eleitores do Brasil deverão ir até as urnas eleitorais escolherem entre Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) para presidente da República.

Em 14 estados os brasileiros irão escolher o governador:

  • Amapá: Waldez Góes (PDT) disputa com Capi (PSB)
  • Amazonas: Wilson Lima (PSC) disputa com Amazonino Mendes (PDT)
  • Distrito Federal: Ibaneis (MDB) disputa com Rodrigo Rollemberg (PSB)
  • Mato Grosso do Sul: Reinaldo Azambuja (PSDB) disputa com Juiz Odilon (PDT)
  • Minas Gerais: Romeu Zema (Novo) disputa com Antônio Anastasia (PSDB)
  • Pará: Helder Barbalho (MDB) disputa com Marcio Miranda (DEM)
  • Rio de Janeiro: Wilson Witzel (PSC) disputa com Eduardo Paes (DEM)
  • Rio Grande do Sul: Eduardo Leite (PSDB) disputa com José Ivo Sartori (MDB)
  • Rio Grande do Norte: Fatima Bezerra (PT) disputa com Carlos Eduardo (PDT)
  • Rondônia: Expedido Junior (PSDB) disputa com o Coronel Marcos Rocha (PSL)
  • Roraima: Antônio Denarium (PSL) disputa com Jose de Anchieta (PSDB)
  • Santa Catarina: Gelson Merísio (PSD) disputa com o Comandante Moises (PSL)
  • São Paulo: João Doria (PSDB) disputa com o Marcio França (PSB)
  • Sergipe: Belivaldo Chagas (PSD) disputa com Valadares Filho (PSB)
X