Bolsonaro cortará cargos com apadrinhamentos políticos na Caixa e Banco do Brasil

- Advertisement -
- Advertisement -

Na última terça-feira (13) o presidente eleito Jair Bolsonaro anunciou que efetuará corte de cargos com apadrinhamento politico dentro da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil.

A equipe de Bolsonaro está trabalhando em relatórios para identificação de nomes das pessoas que ocupam cargos políticos nos bancos federais com salários entre R$ 30 mil e R$ 60 mil.

- Advertisement -

Marcelo Camargo/Agência Brasil – 14.11.18

O objetivo do presidente eleito é descobrir quem ocupa esse tipo de cargo por indicação politica e efetuar uma reestruturação nessas instituições financeiras. Bolsonaro anunciou que vai cortar 30% dos cargos políticos dentro dos bancos estatais.

Ainda de acordo com Bolsonaro a ideia é diminuir o número de cadeiras e inserir novos colaboradores com comprometimento e que tenha outros valores dentro das empresas públicas.

Segundo informações da equipe de transição do presidente os relatórios estão inclusos nomes de funcionários da Caixa Econômica, Banco do Brasil, BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social), Banco da Amazônia e Banco do Nordeste.

Os integrantes da equipe aguardam o Planalto enviar a listagem de apadrinhados políticos dentro das instituições para iniciar o pente fino, e assim finalmente eliminar os salários exagerados que existem nos bancos, remunerações tão altas que ultrapassam até mesmo o salário de um Presidente da República.

Bolsonaro pretende analisar bem os relatórios para executar possíveis cortes de cargos executivos e demitir funcionários não concursados. Para o presidente eleito é preciso demitir funcionários que fizeram suas carreiras por indicações politicas e também eliminar algumas tarefas para contribuir na redução do quadro.

Equipe de Bolsonaro observa Banco do Brasil

Edifício Banco do Brasil – Foto, Michael Melo/Metrópoles

A folha de pagamento mensal de cargos executivos no Banco do Brasil representa um gasto de R$ 28,9 milhões no total. Dentro do BB atualmente existem cargos de indicações politicas com salários de até R$ 61,5 mil, muitos nomeados durante os governos petistas. A estatal possui 9 vice-presidentes que recebem R$ 61,5 mil mensais cada, 27 diretores e 11 gerentes-geral com salários de R$ 47,7 mil para cada.

Caixa Econômica Federal na mira de Bolsonaro 

Imagem divulgação

Atualmente a Caixa tem registrados 12 vice-presidentes com salários de R$ 50 mil cada. No relatório consta a informação de que em 1994 a instituição contava apenas com um presidente e 6 diretores, cenário bem diferente do atual.

- Advertisement -
Credicar Vantagens
Credicar Vantagenshttps://credicarvantagens.com
A Credicar Vantagens é um portal de noticias que foi criado com objetivo de divulgar informações sobre Finanças Pessoais, Cartões de Crédito, Educação Financeira e outros assuntos que ofereçam vantagens para a vida de nossos leitores.

Latest articles

Related articles