21.8 C
São Paulo
26/09/2020

Pesquisa aponta que a cada 100 brasileiros, 46 conseguem obter dinheiro extra

Credicar Vantagens Pesquisa aponta que a cada 100 brasileiros, 46 conseguem obter dinheiro extra

Foi divulgado pelo Banco Central o Relatório de Cidadania Financeira, onde constam dados que comprovam que 46% das pessoas no Brasil declaram ter condições de levantar um dinheiro extra, em caso de emergência.  Esse número corresponde aos brasileiros que teoricamente conseguiriam pelo menos R$ 1.520 para resolver um imprevisto.

As informações apontam que a cada 100 brasileiros, 46 tem acesso a recursos extras, e 19 deles buscariam em parentes ou amigos algumas formas de empréstimo. E somente seis pessoas teriam poupança para utilizar.

Pesquisa aponta que a cada 100 brasileiros, 46 conseguem obter dinheiro extra
(getty Images)

A fonte de pesquisa do relatório, que foi divulgado no começo deste mês, é a Global Findex 2017 do Banco Mundial e pesquisou pessoas no mundo inteiro. A situação do Brasil melhorou quando comparada a última pesquisa feita em 2014, nessa época apenas 35% dos brasileiros reapoderam ter condições de adquirir um valor extra para suprir casos imprevistos.

Dentro da relação constam países como Bangladesh com 64% e Burkina Faso com 57% percentual que deixa esses lugares em situação melhor do que a dos brasileiros.

Os dados também mostram a situação do país avaliada pela fonte do dinheiro, é possível observar que entre os brasileiros que conseguem adquirir um valor extra para a hora da necessidade, 42% tem como fonte possíveis empréstimos através de amigos ou familiares e apenas 14% usariam poupanças ou algo do tipo.

Capacidade de poupar

De acordo com uma pesquisa em nível global de 2017 feita pelo Banco Mundial, 32% dos brasileiros, com mais de 15 anos utilizam alguma poupança ou outra forma para guardar dinheiro.  O Banco fez entrevistas com pessoas que declaravam qualquer quantia poupada. Dentre os países que possuem renda alta, 73% da população poupam, a média mundial é de 48%.

Segundo Mauro Calil, educador financeiro, no Brasil esta faltando uma cultura para poupar e principalmente organização financeira. O educador ainda afirma que a baixa renda não é motivo para não poupar e que quanto mais as pessoas ganham, mais elas gastam.

Bradesco se torna a marca mais valiosa do Brasil e supera Skol

Banco Bradesco lidera o ranking de marca mais valiosa do país desbancando Skol, o ranking BrandZ Brasil realizado pelo grupo WPP e pela empresa...

Regra da antecipação de valor das vendas no cartão de crédito é adiada

A norma que facilitará a concorrência no mercado de cartão de crédito foi adiada para 8 de abril. O CMN (Conselho Monetário...

Banco Central divulga o ranking bancário de reclamações

 Foi divulgado pelo BC – Banco Central na última segunda-feira (15) o Ranking de Instituições por Índice de Reclamações, a lista que é referente...
X