Empréstimo para desempregado: veja como conseguir

Empréstimo para desempregado: veja como conseguir
Foto: Reprodução

Está desempregado e precisa de empréstimo? Existem possibilidades de conseguir crédito mesmo sem comprovação de renda.

O número de brasileiros sem emprego é preocupante, de acordo com IBGE já são milhões de desempregados no Brasil. E todos sabem como é difícil manter as contas e não entrar em dívidas enormes nessas situações.

Muitas pessoas não sabem, mas existem algumas soluções para quem não está trabalhando no momento. Você pode solicitar empréstimos com garantias e sem comprovação de renda, porém é recomendável que se tenha uma atenção maior nesses casos.

Quais empréstimos o desempregado pode recorrer?

As pessoas que estão desempregadas podem contar com alguns tipos de empréstimos, mas precisam pesquisar bem antes de assinar qualquer contrato. Comparar as taxas de juros, prazos e os Custos Efetivos Totais são extremamente importantes na busca por crédito. Confira as opções:

Sem comprovação de renda 

Esse tipo de empréstimo pode custar mais caro que os demais, pois o fato de não ter comprovante de renda dificulta a negociação. Sem garantias as instituições financeiras sobem os valores de juros no financiamento. Além desses pontos negativos o valor liberado acaba sendo menor.

Empréstimo com garantia de bens 

Neste caso a instituição que fornece o dinheiro exige como garantia os bens do solicitante. Que podem ser carros, moto, casa, apartamento e entre outros, quais serão penhorados para quitação da dívida, caso a pessoa não venha a pagar.

Para esse crédito existe garantia, por isso os bancos reduzem as taxas e liberam valores maiores. É importante ler com atenção o contrato desses serviços.

Microcrédito

Essa modalidade de empréstimo é destinada para pequenos empresários e pessoas físicas que trabalham ou pretendem trabalhar informalmente. Ou seja, se você ficou desempregado e busca montar seu próprio negocio pode recorrer ao microcrédito.

O valor disponível para liberação costuma ser menor, porém os juros também são menores. Já os prazos para pagamento são considerados médio, mas o solicitante tem um período bom para começar pagar o empréstimo.