Skip to content

Cartão de Crédito consignado para quem tem nome sujo vale a pena?

21/02/2019

O rotativo do cartão de crédito consignado exclusivo para aposentados e servidores públicos é de 3% ao mês.

O cartão de crédito consignado foi criado com objetivo de reduzir o alto número de aposentados e servidores púbicos endividados. O plástico ainda pode ser liberado para quem tem nome sujo.

Cartão de Crédito consignado para quem tem nome sujo vale a pena?
Imagem: Divulgação

Para esse produto os bancos cobram no rotativo uma taxa de juros de 3% a 4,5% ao mês para os clientes que não conseguem pagar a fatura. Quando o consumidor não efetua o pagamento total da fatura do cartão, entra no famoso crédito rotativo.

Ao solicitar um cartão de crédito consignado, o cliente aceita que, caso não seja capaz de pagar o valor total da fatura, o banco poderá utilizar 5% do salário líquido para pagar os gastos de forma automática.

As taxas desse tipo de cartão são menores simplesmente porque as instituições têm como garantia pelo menos uma parte da fatura paga. No caso em que o 5% do salário do consumidor não cubra o valor dos gastos, o valor restante será acrescido na próxima fatura.

Por lei o limite máximo para comprometimento da renda do aposentado ou servidor público é de 35%. O crédito consignado poderá comprometer até 30%, já o cartão de crédito consignado pode utilizar 5%. Ou seja, o cartão entra como um complemento para do limite de crédito consignado permitido.

Será que o cartão de crédito consignado realmente vale a pena?

Diante de alguns possíveis pontos positivo, como por exemplo, juros menores e emissão mesmo para quem tem nome sujo, o cartão consignado possui taxas maiores do que o crédito consignado. Então mesmo com essas vantagens o ideal é que as pessoas endividadas recorram ao crédito consignado.

O cartão de crédito consignado ainda apresenta outro problema semelhante ao do cartão tradicional, o superendividamento. Mesmo com suas taxas menores ele oferece maiores chances do usuário perder o controle dos gastos.

Ao deixar de pagar o total da fatura o cliente terá que pagar cada vez mais alto por esse valor que deixou de pagar no prazo. Isso porque o saldo devedor vai sendo acrescido ás próximas faturas do cartão. E ainda vale lembrar que o banco pode descontar 5% do salário líquido por 36 meses.

Segundo Fábio Gallo, professor de finanças da PUC SP, o cartão de crédito consignado é indicado somente em casos de emergências. Ainda de acordo com o Fábio, esse produto oferece muitas garantias para as instituições financeiras e enfraquece o consumidor.

Saiba mais!
Para obter mais conteúdos siga a Credicar Vantagens em nosso canal do Google News e nas redes sociais como Facebook, Twiter, Linkedin e compartilhe com seus contatos.

Acompanhe nossos artigos e fique por dentro de assuntos sobre Finanças Pessoais, Educação Financeira e outros.